sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Brasileiro gosta de árvore?

Olá amigos, tudo bem?


Hoje participei das comemorações dos 10 anos do Projeto Rio Vivo, do Grupo Bandeirantes de Comunicação, do qual faço parte.

Tivemos a oportunidade de reunirmos representantes de prefeituras da região, de órgãos que respondem pela proteção do meio ambiente e também de empresas que patrocinam há uma década esse projeto que trata da preservação do Rio Paraíba do Sul.
Entre os convidados, Luís Bettoni, da Ong Reflorestar é Viver , Professor Fernando Celso Wendling, coordenador de Projetos da Escola de Especialistas da Aeronáutica de Guaratinguetá e Paulo Valadares, do Corredor Ecológico do Vale. 
Sabe os convidados que apresentei acima? Eu sentei na mesma mesa que eles . Por uma hora  falamos sobre os desafios de produzir água numa região como a Metropolitana do Vale.
Aprendi que são muitos os obstáculos. Enquanto uns têm muita vontade de plantar árvores, há outros que resistem   em oferecer a propriedade para o reflorestamento. (http://produtordeagua.ana.gov.br/)
Aprendi que com vontade é possível plantar 200 mil mudas como fez Luís Bettoni.(www.reflorestareviver.org.br)
Ou melhor,210 mil  através do projeto Corredor Ecológico do Vale. http://www.corredorecologico.org.br/index_pc.php
Mas também ouvi que há resistência, não somente por parte de produtores rurais, como também de prefeituras que deveriam zelar pelo patrimônio maior que nos foi dado de graça. "O MEIO AMBIENTE".
Ouvi por último que "brasileiro" não gosta de árvore.
Será mesmo que é tão difícil pegar uma dessas mudas espalhadas pela rua pelo Luís Bettoni   e plantar em casa ou adotar uma das oferecidas pelo projeto Corredor Ecológico?
Fica a dica!


Aproveito para perguntar. Você gosta de árvore. 

Responda em meu blog (no final da página ) a enquete.

Abraços e até a próxima !!

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Convite para você


Estão abertas as inscrições para V Edital do programa Clickarvore, da Fundação SOS Mata Atlântica.

Serão doadas 600 mil mudas de espécies nativas da Mata Atlântica para proprietários de terras localizados nas seguintes regiões: Espírito Santo, Norte do Paraná, Santa Catarina, 

São Paulo e Sudoeste e Leste do Mato Grosso do Sul.

O objetivo é promover a restauração e a conservação de 360 hectares do bioma.

Podem participar proprietários rurais, pessoas físicas ou jurídicas, associações, 

Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) e ONGs.

Os interessados devem se inscrever até o dia 30 de setembro de 2013.


quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Até que enfim!

Olá gente!

Quase um mês sem chuva.

Enfim, o dia 4 de setembro amanheceu com a tão sonhada água. Em forma de pingos, da forma mais  prazerosa.

Ah... melhora o ar, é como  água no deserto.É chuva divina.

Só damos valor a chuva, a natureza,aos recursos hídricos, quando ficamos sem o seu poder.

Já parou pra pensar nisso?

Já imaginou o quanto a natureza se recicla e que cabe a nós ajudá-la neste processo?

Nos últimos anos o nosso desenvolvimento tem significado o fracasso dessa imensidão natural.

É triste,mas se continuarmos assim, uma hora a natureza irá responder com sua indiferença.

Ela é forte, muito mais que nós . Somos mínimos,somos miseráveis  anões achando que somos grandes gigantes.

Somos pequenos, as vezes mesquinhos. Mas podemos ser "realmente" enorme defensores dessa natureza que nos presenteia diariamente com seu jogo de cores, seu aroma, sua grandeza.

Cabe a nós, procurarmos pela nossa grandeza interior. Exporte ela para fora, faça a diferença .

Aproveito o exemplo de Ivo Caetano de Aparecida. Ele fez a diferença! Regou árvores plantadas às margens da rodovia Paulo Virgílio,  que liga Guaratinguetá a Cunha.


Sua pequenez pode ser uma gota num oceano, mas é uma gota no oceano.

Pense nisso!

Boa semana  a todos. Para mim, de uma forma mais especial.

Abraços e até a próxima!!